Governador Caiado chama reajuste de salário da PM de “correção das distorções”

O governador Ronaldo Caiado comentou sobre a alteração salarial dos policiais, a qual chamou de “correção” e não de aumento salarial. Entretanto, não soube precisar de onde virá o dinheiro.
Na presença de autoridades da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, o governador disse que é uma vergonha um policial ganhar R$ 1.500 mensais e frisou que, na questão salarial, todos serão tratados no mesmo patamar. 
“Tive a coragem de pedir para minha assessoria e meu secretariado entenderem que, passar o salário de um policial iniciante de R$1.500 para o valor que se recebe o soldado da PM, não é aumento, é o mínimo de dignidade a um policial”, comentou.
O governador chamou o reajuste salarial de “correção das distorções” sofridas pela categoria, e afirmou que classes como Polícia Civil e Corpo de Bombeiros também serão atendidas. Questionado mais uma vez de onde viria o dinheiro para a “correção”, Caiado não soube responder.

Comentários

Ronaldo Caiado